Vai pa onde?

Origem

Em 2005, a Cartoon Network lançou a série Pocoyo, que conta a história de um menino curioso e animado para explorar o mundo ao seu redor. Na animação, disponível no Reino Unido, Espanha, Estados Unidos, Brasil e Portugal, o pequeno Pocoyo vive diversas aventuras ao lado dos seus amigos Pato, Elly, Lolla, Sonequita, Nina e Soninho. Assim como os personagens principais, o público-alvo da série são crianças em idade pré-escolar.

No Brasil, porém, as imagens de Pocoyo conquistaram diversas outras faixas etárias, viralizando como meme junto à frase “Vai pa onde?”. Esse sucesso, datado a partir de dezembro de 2019 e janeiro de 2020, começou quando usuários do Twitter utilizaram o meme como resposta a um possível envolvimento do Brasil no conflito entre Estados Unidos e Irã. Assim, migrando posteriormente para o WhatsApp, onde circula principalmente como figurinha, o meme é empregado quando um indivíduo quer ironizar uma situação que, por algum motivo, foi impossibilitada ou não deveria ocorrer.

Gênero e Formato

O meme é encontrado, principalmente, em dois formatos diferentes: texto e imagem. Um usuário pode, então, utilizar apenas a frase “Vai pa onde” – que é facilmente assimilada – ou adotar também imagens de Pocoyo. Dessa forma, o referido meme pode ser categorizado como “image-macro”, pois apresenta uma imagem como plano de fundo junto a uma legenda ou, nas situações que o texto é compartilhado isoladamente, como “catchphrase”.

Difusão e Repercussão

A pergunta “Vai pa onde?” e a imagem do menino Pocoyo se popularizaram tanto nas redes sociais online que até o carnaval brasileiro de 2020 foi impactado pelo meme. Foliões de diversos estados foram para as ruas caracterizados como o personagem, além de carregarem placas com a famosa frase. Na semana do carnaval, o termo “vai pa onde” atingiu o ápice de buscas na Internet, de acordo com o Google Trends. Além disso, o meme vem sendo adaptado à conjuntura nacional, ganhando variações relacionadas ao período de quarentena instaurado devido ao novo coronavírus.

Exemplos Notáveis


 
As 30 personalidades de Lelê a 80km/h
0 publicações
0 comentários
Nome
Letícia Sabbatini
About / Bio
Lelê a 80km/h já foi aspirante a pedreira, médica, chefe de cozinha e bailarina. Acabou caindo no jornalismo por escolha de suas outras 26 personalidades (viva la democracia!). Mestranda em Comunicação pela UFF e jornalista pela UFRRJ, Letícia se dedica a pesquisar tecnologias com recortes de gênero, mas também é obcecada por Masterchef, filmes da Disney e séries de investigação criminal.
 
 

1 comentários

  1. Achei legal o meme,nunca tinha visto antes

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *