Fascista Apanhando

Origem

No dia 25 de maio de 2020, George Floyd, um homem negro de 46 anos, foi brutalmente morto pela polícia de Minneapolis, o que gerou protestos antirracistas e contra a violência policial nos Estados Unidos. Após o quinto dia seguido de manifestações, a indignação chegou ao brasil. Para os brasileiros, não apenas a morte de Floyd reverberou, mas também a de João Pedro, de 14 anos, morto dentro de casa durante uma ação policial em São Gonçalo, e de Bianca Regina, de 22 anos, baleada no rosto quando estava em sua residência na Cidade de Deus. Estas, infelizmente, são apenas duas entre tantas outras vítimas da violência policial e do racismo no Brasil.
 
No Rio de Janeiro (RJ), o protesto ocorreu pacificamente em frente ao Palácio Guanabara , porém, após a dispersão, houve confronto entre os manifestantes e policiais. Em São Paulo (SP), a torcida unificada do Corinthians, Gaviões da Fiel, também organizou um ato nomeado como antifascista para impedir que uma manifestação pró-Bolsonaro e contra o isolamento social ocorresse. Nele, duas mulheres bolsonaristas se infiltraram e provocaram os manifestantes. A polícia militar as escoltou, removendo-as do local. Esta manifestação engajou também outras torcidas organizadas que se mobilizaram para realizar mais protestos. Dentre as torcidas estavam presentes as organizadas de palmeirenses, corinthianos, são-paulinos, santistas e, no Rio de Janeiro, flamenguistas .
 
Os protestos tiveram atos contrários como resposta. Pessoas com símbolos da supremacia branca ucraniana circulando na avenida Paulista e indivíduos pedindo intervenção militar em Brasília (DF) são alguns exemplos. Nas manifestações antidemocráticas da capital federal, o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro sobrevoou de helicóptero e acenou aos participantes. Mais tarde, apareceu próximo a eles, sem usar a máscara recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e andando a cavalo. Bolsonaro também repostou em suas redes sociais a mensagem do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre classificar os movimentos antifascistas como terroristas. Nesse sentido, Eduardo e Flávio Bolsonaro também se engajaram contra o movimento, divulgando em suas redes sociais uma frase erroneamente atribuída a Winston Churchill, primeiro ministro do Reino Unido na época da Segunda Guerra Mundial, em que ele alegava que “os fascistas do futuro chamarão a si mesmos de antifascistas”.
 


 
Paralelamente, na noite do dia anterior às manifestações, Sara Winter, ex feminista, youtuber e ativista política, promoveu um ato em Brasília com referências explícitas à Ku Klux Klan, no qual aproximadamente 30 pessoas caminharam com tochas e máscaras em referência ao grupo supremacista branco norte-americano.
 

Difusão e Repercussão

No dia 31 de maio, houve uma exaltação dos ânimos dos que foram para às ruas protestar e daqueles que acompanharam pelas redes sociais online, devido à pandemia de Covid-19. Durante e ao final das manifestações, houve alguns confrontos entre manifestantes antifascistas e pessoas contrárias aos protestos, o que gerou diversos vídeos de indivíduos consideradas fascistas apanhando. Nesse contexto, também foram resgatados antigos vídeos de sujeitos brigando após comentários e/ou atitudes racistas.
 
Muitas pessoas compartilharam esses conteúdos junto à diferentes trilhas sonoras. Os vídeos mais repercutidos foram o de um homem com a camiseta verde e amarela em Copacabana sendo agredido por flamenguistas, e o de um bolsonarista de Porto Alegre (RS) levando uma rasteira.
Alguns vídeos alteram a trilha sonora para além de músicas e colocam áudios como o “centésimo gol do mito” ou o barulho do Windows encerrando. O conteúdo publicado não era apenas do Brasil, mostrando também supostos fascistas e/ ou racistas apanhando em protestos nos Estados Unidos.
 

Gênero & Formatos

 
O meme, que geralmente circula no Facebook, mas se tornou popular no Twitter, foi veiculado como um vídeo o qual mostra uma pessoa considerada fascista e/ou racista sendo agredida por opositores. Assim, tendo como trilha uma música famosa, a legenda muda de acordo com os posts – sempre uma variável de “Fascista apanhando ao som de….”, por exemplo: “Nazista apanhando ao som de rain on me lady gaga e ariana grande” ou “Fascista apanhando ao som de Linkin Park”. O meme pode ser classificado, então, como uma cathphrase ou um snowclone, pois é uma frase marcante que se repete, a qual pode ter alguns termos trocados e ainda seguir uma fórmula.
 


 

Exemplos Notáveis

 

 
Confused Bea
1 entry
0 comentários
Nome
Confused Bea
About / Bio
Confused Bea nunca sabe o que está acontecendo nem o que está fazendo. Entrou no #MUSEUdeMEMES por acaso e resolveu ficar. Atualmente é bolsista PIBIC/CNPq do projeto, faz graduação em Estudos de Mídia, então pode ser encontrada vagando pela UFF ou por qualquer outro lugar. Você quem sabe.

1 comentários

  1. Luiz Felipe Silva disse:

    Fascistas devem apanhar além dos memes e assim gerar indefinidamente mais memes. Abordagem interessante e minuciosa sobre ressurgimento dessa mácula social, sob a perspectiva do meme.

Deixe uma resposta para Luiz Felipe Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *