Apaga, tá me dando gatilho

Origem

 
Em novembro de 2019, uma usuária do Twitter compartilhou com seus seguidores uma situação um tanto inesperada. Tudo começou quando ela publicou em seus stories do Instagram um áudio em que recebia um bom dia afetuoso de seu pai, porém, logo em seguida recebeu a seguinte resposta de uma seguidora: “mana, apaga isso, é um gatilho muito forte pfvr”. A explicação da seguidora foi que existe uma grande ausência paterna na realidade social dos núcleos familiares brasileiros, e aquele post poderia despertar memórias desagradáveis nos seguidores da autora da publicação – por isso, ela deveria excluir o story. O acontecimento viralizou rapidamente no Twitter, se transformando no meme “apaga, tá me dando gatilho”.
 
Apesar de aparentemente inofensivo, o meme suscitou discussões acerca do esvaziamento da expressão “gatilho”, utilizada como aviso e para indicar empatia com pessoas fragilizadas que não estão preparadas para revisitar certos traumas. De acordo com o escritor e psicólogo Flávio Voight, em entrevista para o Universa UOL, esvaziar o aviso de gatilho não é uma boa ideia.
 

Difusão e Repercussão

 
De acordo com o Google Trends, o maior pico de pesquisa sobre o meme aconteceu entre 29 de dezembro de 2019 e 4 de janeiro de 2020, o transformando em um dos memes mais populares dos últimos meses de 2019, em especial no Twitter. O meme é utilizado em situações variadas, geralmente empregado de maneira cômica pelos usuários de mídias sociais.
 

 

Gêneros e Formatos

 
O meme se apresenta majoritariamente no formato “image macro”, ou seja, uma imagem com legendas sobrepostas que a contextualiza. Também é encontrado em formato de texto – como um bordão – que pode variar, mas sempre faz referência à expressão “gatilho”, caracterizando os formatos “catchphrase” e “snowclone”, respectivamente. A imagem mais disseminada é de uma cena bem conhecida da novela Alma Gêmea na qual a personagem de Flávia Alessandra se apresenta com uma expressão aterrorizada, e na legenda sobreposta lê-se: “apaga, apaga, tá me dando gatilho”. Outras imagens também se popularizaram nas mídias sociais, especialmente brincando com as palavras “gatilho” e “gatinho”, fazendo uso de imagens do filme Monstros S.A. e do desenho Piu-Piu e Frajola.
 

Exemplos Notáveis

 

 
Gabriel Golpista de Uberlandia
0 publicações
0 comentários
Nome
Gabriel Magarão
About / Bio
Eu vou tomar essa faculdade inteira nas minhas mãos, você quer ver se eu não vou? Gabriel Golpista de Uberlândia é graduando em Estudos de Mídia e servo de deus nas horas vagas.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *