Origem

Apesar da grande expectativa pelo primeiro debate presidencial do Brasil em 2018, realizado no dia 9 de agosto, pela TV Band, o encontro e a discussão entre candidatos foi avaliado como pouco decisivo pelos noticiários.

Mais surpreendente ainda foi a constatação de que o deputado federal Cabo Daciolo foi o candidato que teve o maior crescimento de buscas por seu nome no Google ao fim do debate. Podemos supor que a razão das menções tenha sido à enorme quantidade de memes aos quais o Cabo Daciolo serviu de base.

Em discordância ao ambiente laico ao qual debate político democrático se propunha a ser, Daciolo apresentou o discurso de suas ideias e pontos de vista em tom de pregação religiosa – com direito até à leitura de um trecho bíblico repleto de expressões como “glória a Deus” e “para a honra e glória do senhor Jesus Cristo”, além de frequentemente chamar a si mesmo de um “servo do Deus vivo” que vai “levar a nação a clamar ao Senhor”.

Isto, por si só, já gerou uma onda de memes, embora o tom religioso – inapropriado para o debate político – tenha dividido espaço com as teorias político-conspiratórias apresentadas pelo candidato Daciolo ao afirmar que o também presidenciável Ciro Gomes seria um dos fundadores do Foro de São Paulo e, portanto, poderia explicar o plano secreto de uma organização chamada de “URSAL”. Ciro Gomes nega ter fundado o Foro de São Paulo e afirma desconhecer a URSAL. Daciolo, então, explica: “União da República Socialista Latino Americana”, “um plano que chama-se Nova Ordem Mundial. União de toda a América do Sul (…) tirando todas as fronteiras, fazendo uma única nação. Pátria Grande. Poucos ouviram disso e vai ser pouco divulgado isso. Eles sabem do que nós estamos falando. Quero deixar bem claro que no nosso governo o comunismo não vai ter vez.” Se era segredo, o presidenciável o revelou em uma transmissão ao vivo na TV e na internet, incitando um burburinho acerca do plano durante o próprio debate.

 

https://www.youtube.com/watch?v=7ANqSdWvTlo

 

Gênero & Formatos

A URSAL pode ser enquadrada, aparentemente, no gênero dos memes de Discussão Pública sobre temas coletivos.

Os formatos pelos quais o meme vem se propagando são muito variados. Encontramos a viralização do vídeo no qual o presidenciável Daciolo anuncia a URSAL, sua hashtag, image macros, exploitables, GIFs e vídeos variados (com animações gráficas, contendo, por exemplo, montagens que simulam um jornal-manifesto, com legendas falsas adaptadas a estas imagens) – além de um verbete sobre o assunto na Wikipédia. Encontramos jogos (em forma de quiz), eventos fictícios no Facebook, a hashtag da URSAL em posts, filtros para as fotos de perfil de usuário do Facebook e, ainda, sites que tentam verificar sua veracidade ou falsidade (como nos portais ‘e-farsas.com‘, ‘boatos.org‘ e em vídeos no YouTube). Houve, também, a produção de materiais que carregam o meme consigo, como camisas, bottons e patches adesivos.

 

Personagens Recorrentes

A URSAL aparece em convergência com diversos personagens, tanto do mundo dos memes, como nos dos universos artístico, político, televisivo e esportivo, por exemplo. Para apenas mencionar algumas: os presidenciáveis Cabo Daciolo e Ciro Gomes, os Ewoks do filme Caravana da Coragem, o Chapolin Colorado, os Ursinhos Carinhosos, o Canarinho Pistola, o rapper Drake, a apresentadora Xuxa Meneghel, os jogadores Neymar, Messi e Suarez – além, é claro, de personalidades políticas, como o ex-presidente uruguaio Jose Mujica e Karl Marx.

 

Difusão e Repercussão

A sigla “URSAL” surgiu, de fato, em um artigo publicado em um blog pela socióloga Maria Lucia Victor Barbosa, em 9 de Dezembro de 2001. Intitulado “Os companheiros”, o artigo satiriza a proposta de integração da América Latina discutida na reunião do Foro de São Paulo em Cuba naquele mesmo ano, chamando-a de “União das Republiquetas Socialistas da América Latina”. Conforme entrevista da socióloga , na época, o termo se espalhou por blogs e as pessoas chegavam a lhe telefonar para saber se a URSAL era um plano real. Em 1º de maio de 2006, em sua coluna no Diário do Comércio, o conservador Olavo de Carvalho, por exemplo, apontou a URSAL como um plano real do Foro de São Paulo. Há também um site chamado “Dossiê Ursal”, que reúne links com indícios da veracidade deste suposto plano político.

No entanto, o termo ganhou ainda mais projeção no debate das eleições presidenciais acima citado. O Google Trends não registra interesse de buscas pela URSAL desde 2004 (base mais antiga dos dados de pesquisa do site) até o dia do debate entre os presidenciáveis. Também conforme a ferramenta, é no dia do debate, entre 23h e 0h, logo após a URSAL ser mencionada por Daciolo, que internautas começaram a buscar informações e a criar memes sobre a URSAL na redes sociais mais acessadas, como Twitter, Instagram e Facebook.

 

O que parece é que uma expressão irônica se tornou parte de uma espécie de teoria conspiratória que, após ser revelada com a intenção de denúncia, passou a exercer muito mais o efeito colateral de um convite revolucionário.

Exemplos Notáveis

Mohandas Garoto Cético do Terceiro Mundo
0 publicações
0 comentários
Nome
Mohandas Souza
About / Bio
Iniciado nos mistérios filosóficos, mestre na arte da dúvida, Mohandas Garoto Cético Do Terceiro Mundo despertou de seu sonho dogmático ao conhecer David Depois Do Dentista e seu estranhamento da vida real na internet. Igual a São Tomé, preferiu ver para crer e buscou contato com estudos da cultura digital na graduação em Estudos de Mídia na UFF. Suspeita (sem ter certeza, é óbvio) que os memes são mais do que uma simples brincadeira digital. Ou não.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *