TODAS AS TRANS* FINÍSSIMAS

Origem

“Todas as trans finíssimas fumando maconha, tá querida?” surge de um vídeo no YouTube publicado exatamente por uma das mulheres trans* presentes na gravação, em meados de 2015. Nele, elas mostram seus corpos para a câmera enquanto fumam um “beck” em um ponto de prostituição na Avenida Engenheiro Roberto Freire, em Natal (RN). O vídeo e suas “catchphrases” viralizaram na internet, circulando, principalmente, entre os grupos LGBTTT’s através do Facebook e do Twitter.
Depois de algum tempo, o vídeo original – que continha enquadramentos de nudez – foi removido do YouTube, mas logo depois foi repostada uma versão censurada do mesmo. Com isto, o registro completo acabou sendo publicado em sites que funcionam como repositórios de vídeos mais alternativos (como o vimeo.com) e, até mesmo, pornográficos (como o xvideos.com).

Gênero & Formatos

A partir do original, foram criadas algumas reproduções “amadoras” do encontro das meninas que aparecem na gravação. Também surgiram remixes com ‘hits’ de cantoras – publicados como vídeos ou como música no site SoundCloud – e sempre frisando a sentença “todas as trans* finíssimas fumando maconha”. Além disto, a frase reproduzida no vídeo é uma “catchphrase”, mas também funciona como uma frase “exploitable” de fácil adaptação e reapropriação de uso em tweets, comentários no Facebook e afins.

Gramática/Sintaxe

A frase torna-se um meme pelo seu aspecto de fácil reprodução e adaptação ao contexto na qual estará inserida. O meme é um “exploitable” e pode ser reconfigurado a qualquer gosto. Utiliza-se, portanto, a difundida deixa “Todas as trans* finíssimas…”, completando com alguma outra ação coletiva.

Difusão e Repercussão

Exemplos Notáveis



3 comentários

  1. Fernando Vasquez disse:

    Pessoal, a Avenida Engenheiro Roberto Freire fica na cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Por favor, façam a correção. Os potiguares agradecem.

    Ps – Parabéns pela iniciativa. Favoritei o Museu como referência de pesquisa e inspiração para o meu trabalho.

  2. Gui Zorato disse:

    Mais catchphrase deste meme (em ordem cronológica do vídeo de origem):

    “Olha o cabelão da Lohaine”
    “Olha, menina, é o cabelo, viu, querida”
    “Olha a Pequena, muito fina”
    “Bruna, muito garota”
    “Solta o baseado, Sara bicha”
    “Olha quem tem buceta, fez na Tailândia, meu amor”
    “É pra se cortar”
    “É a Micarla, ela sim domina a pista”
    “É a Micarla, querida, acabou de sair da cadeia”
    “Vai, Lohaine, solta a taba, bicha”
    “Bruna tem 13 anos de roubo”
    “Na Patrulha Policia, a cafetina mais babadeira da Engenheiro”
    “Como você desceu da viatura? Muito enjoada, vai”
    “Catei um empresário riquíssimo. Eu roubei 10 mil e dei na cara dele, cabra safado!”

  3. Renato Maia disse:

    terceiro

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *