Origem

Em janeiro de 2013, Michel Temer (PMDB) publicou seu livro de poesias chamado “Anônima
Intimidade”. Escritos em guardanapos durante viagens entre SP e Brasília nos intervalos da
atividade parlamentar, os poemas abordam desde uma reflexão sobre a escrita até o ardor da
paixão. Inicialmente, esta publicação passou quase desapercebida, mas posteriormente, em uma
conjuntura política diferente, deu base para o surgimento do meme do Michel Temer Poeta, que se
difundiu através de hashtags, publicações de sites e páginas humorísticas no Facebook e no
Twitter.

Gênero & Formatos

Podemos classificar os memes do Temer Poeta quanto ao seu gênero como meme de ação
popular de discussão pública, pois o engajamento livre na sua produção demonstra a criação
coletiva de sentido acerca dos temas debatidos humoristicamente pelos memes. Quanto ao
formato, esses memes se apresentam na forma de versos, image macros, exploitables e gifs.

Gramática/Sintaxe

Os versos que dão base aos memes parecem não seguir métricas silábicas. Aparentemente são
livres paródias de alguns versos de Temer e de outros versos populares. Os image macros,
exploitables e gifs costumam apresentar Michel Temer ou aliados políticos ou ambos juntos.

Difusão e Repercussão

Poucas menções à hashtag #TemerPoeta podem ser detectadas já em Dezembro de 2012,
quando foi anunciada a publicação do livro. Em 10/03/2014 o site de humor político The Piauí
Herald, por exemplo, publicou uma matéria tematizando a atividade literária do então
vice-presidente: Michel Temer ameaça retaliar Dilma com nova coleção de poemas.
O fato é que estes poemas não foram assunto popular até 2016, quando alguns eventos
puseram Michel Temer no centro das atenções: supostos vazamentos de uma carta de Temer à
presidenta Dilma Rousseff (na qual diz sentir-se um “vice decorativo”) e de um áudio no qual ele ensaiava seu discurso à nação antes do afastamento de Rousseff, a exposição de sua jovem
esposa Marcela Temer como o modelo ideal de mulher “bela, recatada e do lar” e evidências de
crimes cometidos por ministros do governo interino de Temer (como o audio no qual o senador
Romero Jucá, então ministro do Planejamento do governo interino, é flagrado afirmando ser
necessário um pacto nacional para depor a presidenta Rousseff e encerrar as investigações da
operação Lava Jato).
No dia 20/04/2016 o consultor de projetos de informática, Gabriel Gianordoli, 34 anos,
publica o site temerpoeta.com, no qual poemas são gerados aleatoriamente parodiando os versos
de Temer. Segundo Gianordoli, em entrevista ao jornal New York Times, o modo como assumiu a
presidência, os poemas ruins e a esposa 42 anos mais jovem são ridículos e levam Temer a ter que se expor à reação das pessoas.
Em seguida, no dia 12/05/2016, o servidor público Daniel Ramos, 25 anos, criou o perfil
Michel Temer Poeta (@temerpoeta) no Twitter, no qual publica paródias dos poemas de Temer e de
outros versos conhecidos, sempre dialogando com os acontecimentos políticos do Brasil e com as
desventuras da imagem de Temer, como o seu suposto satanismo. O perfil do Twitter Michel Temer
Poeta ainda nos indica a página do Facebook dedicada ao personagem político Temer Poeta, na
qual também encontramos publicações semelhantes às do perfil do twitter. Há outra página de
entretenimento no Facebook, Michel Temer Poeta e Gifeiro Ilegítimo, na qual image macros,
exploitables e gifs são postados ao invés de versos como nas páginas já citadas. Os jornais e os sites humorísticos em alguma medida também noticiaram e difundiram o meme. Há por exemplo a
publicação de 18/05/2016 no site humorístico O Sensasionalista: Nove provas de que Michelzinho
(menino de 7 anos, filho de Temer) escreveu o livro de poesias de Temer
.

Exemplos Notáveis

Paródia do Hino Nacional Brasileiro:

Goggle trends mostrando o interesse por “Michel Temer Poeta” após o surgimento do perfil no
Twitter e no Facebook:

 

Mohandas Garoto Cético do Terceiro Mundo
0 publicações
0 comentários
Nome
Mohandas Souza
About / Bio
Iniciado nos mistérios filosóficos, mestre na arte da dúvida, Mohandas Garoto Cético Do Terceiro Mundo despertou de seu sonho dogmático ao conhecer David Depois Do Dentista e seu estranhamento da vida real na internet. Igual a São Tomé, preferiu ver para crer e buscou contato com estudos da cultura digital na graduação em Estudos de Mídia na UFF. Suspeita (sem ter certeza, é óbvio) que os memes são mais do que uma simples brincadeira digital. Ou não.
 
 

2 comentários

  1. Susan Godinho disse:

    Pior e melhor meme ao mesmo tempo.

  2. Renato Maia disse:

    segundo

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *