Jornalista de Taubaté

Origem

No dia 9 de junho, o jornal online The Intercept deu início a uma série de publicações contendo, em algumas partes, chats privados de conversas feitas no aplicativo Telegram sobre a operação Lava Jato, o promotor Deltan Dallagnol e sobre o ex-juiz, e agora ministro, Sérgio Moro. Dentro dessas publicações, a oitava parte – publicada no dia 29 de junho – ocorreu, segundo Glenn Greenwald, um dos fundadores do site responsável pelos vazamentos, “um erro de edição” envolvendo nomes e datas. O erro quanto aos nomes consiste na atribuição das falas ao procurador Ângelo Goulart Villela sendo corrigido posteriormente para outro procurador, o Ângelo Augusto Costa. Já quanto ao erro da data, foi de que em que uma das representações das conversas feitas, era marcada uma data posterior a da publicação dos vazamentos em si.

 
A partir da divulgação desses erros, foi utilizado uma referência ao jornalista Gleen Greenwald como um mentiroso, no propósito de duvidar da veracidade do que estava sendo divulgado pelo The Intercept veículo pelo qual ele representava.
 
O caso tem o uso de uma expressão que ficou famosa em um outro meme, a expressão “de Taubaté” surgiu com uma suposta gravidez de quadrigêmeos de uma mulher na cidade de Taubaté localizada em São Paulo, em 2012. A gravidez ganhou destaque na mídia devido ao enorme tamanho da barriga, por ser tratada com de risco, e a partir das dificuldades financeiras dos futuros pais, levando a busca por doações. Após um tempo, as pessoas começaram a desconfiar e ao investigarem o caso, revelaram que a gravidez era uma farsa. A partir disso, o caso virou meme nas redes sociais – como Twitter e Facebook – e a expressão “de Taubaté” ganhou cunho de querer apontar algo como mentiroso, logo quando algo vem “de Taubaté”, a procedência dessa questão é falsa. Para saber mais sobre o meme da grávida de Taubaté, entre aqui.
 
Dessa forma, o meme “#JornalistadeTaubaté” faz referência a esse caso da moradora de Taubaté que nunca esteve grávida, assim querendo relacionar esse tema ao jornalista Glenn Greenwald, o acusando de forjar os conteúdos divulgados em seu site, e principalmente de não ser verdadeiro e confiável.
 

Difusão e Repercussão

Assim que a oitava parte foi publicada contendo o chat privado com erros de edição, os internautas logo perceberam e criaram a hashtag, que até o dia 29/06/2019 já contava com 80 mil tweets. De acordo com o Google Trends, o meme iniciou sua repercussão no dia 28/06/2019, teve o pico na semana do dia 30 de junho ao dia 6 de julho, perdeu força e depois retornou a ficar ativo por mais uma semana, até o dia 15 de julho de 2019.
 
Dessa forma, defensores da operação Lava Jato e muitos apoiadores do governo do presidente Jair Bolsonaro, aproveitaram a chance para tanto criticar Greenwald e o The Intercept, ao se manifestar contra a confiança no jornalista e a duvidar da credibilidade do veículo, quanto ao provocar no caso do acontecimento do erro de data, de que o jornalista teria visitado o futuro.
 
O objetivo dessa manifestação não se limita a uma rejeição pontual somente a esse veículo midiático em si, e especificamente ao trabalho desse jornalista, e sim abrange de forma mais ampla a tentativa de desvalorizar todo o contexto da mídia e da imprensa brasileira. Para que assim, toda e qualquer manifestação contrária a um panorama mais positivo, ou que possa de alguma forma afetar negatividade a visão pública do governo, seja tratada pelo povo como tendenciosa e irrelevante, visto que esses jornalistas teriam interesses anti nacionalistas.

 

Gênero e Formatos

Sua utilização ocorre na forma de hashtag. Apareceu também em imagens, sendo um metameme, ao incorporar memes já conhecidos (no caso, a “Grávida de Taubaté”) na criação dos tweets e comentários sobre.

 

Exemplos Notáveis

 
Isis Milionária
0 publicações
0 comentários
About / Bio
Oi meu nome é Isis, tenho 19 anos e tenho 1 milhão de memes acumulados para rir. Não tem segredo: o que fiz fui entrar pro #MUSEUdeMEMES logo depois que ingressei no curso de Estudos de Mídia na UFF.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *