Japonês da Federal

ORIGEM

O agente da Polícia Federal Newton Ishii tornou-se nacionalmente conhecido ao ter sua imagem séria e sisuda vinculada a uma série de ações, entre prisões e conduções coercitivas, decorrentes da Operação Lava Jato, uma investigação deflagrada a partir de 2009 e conduzida por procuradores do estado do Paraná, que a partir de uma rede de doleiros descobriu a existência de um vasto esquema de corrupção na Petrobrás, envolvendo políticos de vários estados e partidos, além das maiores empreiteiras do país.

Em meio ao descrédito da classe política e dos poderes executivo, legislativo e judiciário, a figura de Newton comoveu o país, sendo apelidado pela mídia de Japonês da Federal, ganhando notoriedade ao acompanhar detenções dos principais políticos e empresários em diferentes fases da Lava Jato e que ganhavam os noticiários e a mídia a partir do primeiro semestre de 2016.

DIFUSÃO E REPERCUSSÃO

O Japonês da Federal transformou-se da noite pro dia no ícone do policial implacável: presente nos momentos decisivos da operação e alcançando os lares diariamente através dos telejornais, virou um sucesso. A partir do conhecimento sobre o homem por trás do meme, os cidadãos de bem foram surpreendidos com sua prisão em 08 de junho de 2016, em decorrência de investigação em participação em crime de contrabando (desde 2003) e respectiva citação no inquérito criminal, inclusive ao lado de outros agentes federais. Ishii já fora preso anteriormente na Operação Sucuri, da Polícia Federal.

GÊNEROS E FORMATOS

Celebridade nacional, Newton virou alvo de uma enxurrada de manifestações: Ishii inspirou a marchinha “Japonês da Federal”, assim como uma máscara inspirada no agente tornou-se a mais vendida do carnaval de 2016; teve, ainda, a imagem associada a uma onda de memes em alusão ao “Japonês da Federal”: das tradicionais Image Macro, a paródias, montagens e manifestações no Twitter, o conteúdo de muitas mensagens fazia alusão ao envolvimento do Partido dos Trabalhadores nos escândalos de corrupção. Muitas, ainda viralizaram no WhatsApp em tradicionais mensagens de bom dia, correspondendo ao fato das ações notórias e efetuadas pelo Japonês da Federal ocorrerem, sobretudo, nas primeiras horas da manhã.

Uma das diversas marchinhas em alusão ao Japonês da Federal:

EXEMPLOS NOTÁVEIS

JAPONÊS NA MÍDIA

http://g1.globo.com/tudo-sobre/newton-ishii/

http://g1.globo.com/politica/operacao-lava-jato/noticia/2016/02/japones-da-federal-tem.html

http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/06/e-triste-diz-dono-de-fabrica-que-fez-25-mil-mascaras-do-japones-da-federal.html.

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/09/com-tornozeleira-japones-da-federal-volta-escoltar-presos-da-lava-jato.html

 

Rafael Polêmico
0 publicações
7 comentários
Nome
Rafael Polêmico
About / Bio
Um currículo? Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano pela Universidade Federal Fluminense, bacharel em Direito com complementação em Empreendedorismo e Inovação, graduando em Arquivologia, voluntário do projeto #MUSEUdeMEMES. Uma cor? Azul. Uma atriz? Fernanda Montenegro. Um cantor? Roberto Carlos. Um exemplo? Jesus Cristo. E Ivete. Vida? Deus. Deus? Vida. Vivi ou Gracy? Belo. Uma frase? Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Um museu? De memes. Esse é Rafael Polêmico.
 
 

1 comentários

  1. Renato Maia disse:

    primeiro

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *