Origem

Drake é um rapper canadense, de 29 anos, que vem se destacando no cenário musical devido às suas singularidades em torno de suas criações. Seu rap se caracteriza por ser mais melódico, e o artista utiliza-se da estética de “sad boy” para compor seu estilo e suas letras.

Foi em 2014 e, especialmente, em 2015, que o cantor cresceu demasiadamente no mercado, alcançando assim maior popularidade e se transformando em um ícone da música norte-americana (alcançando o segundo lugar no “Billboard Hot 100”).

Mesmo com todo o sucesso que o cantor vinha alcançando, o viral “Hotline Bling” foi o momento decisivo de seu apogeu na internet.

O single foi lançado em 31 de julho de 2015, tendo sido escrito pelo próprio Drake e produzido por Nineteen85. A música ficou disponível somente em plataformas digitais, enquanto que seu clipe se mostrou como um trunfo para impulsionar a popularidade de Drake.

O vídeo foi financiado pela Apple Inc e lançado no dia 19 de outubro de 2015, através da Apple Music. O Director X, inspirado pelo trabalho artístico minimalista do artista plástico James Turrell, foi o responsável pela direção do vídeo.

O clipe repercutiu em larga escala pela internet. No dia de seu lançamento, o vídeo foi twittado mais de 324.000 vezes e a hashtag #HotlineBling foi usada mais de 146.000 vezes no Instagram. O videoclipe ficou muito famoso no Facebook, onde obteve mais de 86.000 compartilhamentos. Além disso, muitas hashtags específicas começaram a surgir e alcançar notoriedade.

Diversas paródias foram feitas, especialmente em cima dos movimentos (muitas vezes engraçados) de dança de Drake, viralizando assim rapidamente, e contribuindo na ascensão do single.

Gênero & Formatos

A imagem pública do cantor ganhou tamanha popularidade que até mesmo quem não gosta ou aqueles que não estão por dentro do cenário musical internacional sentiram-se curiosos em acompanhar tal repercussão na internet.

O viral “Hotline Bling” nasceu com a explosão de memes que foram sendo feitos a partir das piadas em torno dos passos de dança e das expressões faciais do cantor. O rapper adotou um estilo meio “bobo” e “desengonçado” em seus movimentos, algo que não é normalmente visto em clipes de artistas pop em geral.

O meme invadiu as redes sociais, especialmente o Facebook, sendo que quase todos os usuários que curtiam páginas de memes diversos foram atingidos pelo “vírus Drake”.

A música “Hotline Bling” foi usada em vários mashups, incluindo o Nintendo 64 Mashup, em que um usuário do Tumblr publicou um vídeo dele mesmo ouvindo o single e percebendo similaridades entre a faixa com a trilha sonora de vários jogos do console em questão, incluindo a “Lenda de Zelda”, “Super Mario” e “Mario Kart”.

Difusão e Repercussão

Em relação ao videoclipe de “Hotline Bling”, a “SNL” (“Saturday Night Live”), programa humorístico famoso nos Estados Unidos, produziu uma versão da canção com Donald Trump dançando como o Drake.

Os brasileiros também se destacaram produzindo paródias da música no cenário cibernético, através dos canais “Galo Frito”, “meumundominhavida11”, “Vaka Loka TV”, entre outros.

A hashtag #DanceLikeDrake é um meme que ganhou força no Vine, onde as pessoas eram convidadas a dançar como o cantor. No dia 22 de outubro de 2015, havia mais de 500 vines utilizando esta hashtag. Um dos mais populares desses vines foi o publicado pelo usuário Cameron Dallas, com mais de 3 milhões de loops.

Já a hashtag #DrakeAlwaysOnBeat é um meme que se popularizou no Vine e no Twitter. Os usuários manipulavam as cenas do clipe, ao pegar os movimentos de Drake e acrescentar um áudio engraçado ou nonsense ao fundo.

Páginas famosas de memes do Facebook receberam o material pronto da própria gravadora para ser postado, no intuito de viralizar o clipe. Foi uma inteligente ação para utilizar o mundo da internet ao seu favor.

O meme de “Hotline Bling”, isoladamente, possui um hipersignificado. A contextualização catalisa o sentido de um meme. O produto original causou diversas reações em seu público, e este, por sua vez, respondeu a ação com reapropriações – propagando-as na internet.

Interessante observarmos como foi uma decisão inteligente por parte da gravadora e dos produtores de se aproveitarem do espaço virtual para acelerar o processo de popularidade do artista.

O marketing em cima dos memes é mais comum do que imaginamos. E em “Hotline Bling” podemos ver um exemplo claro disso, de como um meme possui um potencial enorme em atrair multidões e dispersar mensagens.

Esse post é uma adaptação do texto de Laila dos Reis Arêde e Rafaela Caamaño,
desenvolvido como trabalho de conclusão do curso de “Comunidades Virtuais”, ministrado pelo professor Viktor Chagas, no curso de Estudos de Mídia, pela Universidade Federal Fluminense.

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *