#FicaTemer

Origem

Considerado um dos presidentes mais impopulares da história do país, com 79% de rejeição segundo pesquisa do ibope, Michel Temer foi alvo de diversas manifestações populares durante seu governo e, sob o mote “Fora Temer”, uma expressiva parte da população exigia sua renuncia do cargo.

 

No entanto, uma hashtag no mínimo inusitada se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter no dia 7 de Outubro de 2018, logo após a apuração do 1º turno das eleições presidenciais. Diante da definição de um segundo turno ainda mais polarizado e a ameaça crescente do autoritarismo, os internautas passaram a pedir a permanência do atual presidente através da irônica #FicaTemer.

 

Difusão e Repercussão

A hashtag rapidamente ganhou popularidade e se espalhou pela internet. No facebook, usuários deixaram milhares de comentários na foto do perfil do presidente; de elogios em tom humorístico a pedido de desculpas a Michel Temer, a foto alcançou cerca de cem mil comentários e 20 mil compartilhamentos.

 

No Twitter, a hashtag #FicaTemer se manteve em primeiro lugar nos assuntos mundiais durante a noite do dia 7 de Outubro, inspirando a criação de diversos tweets e memes relacionados ao atual presidente.

 

Em pronunciamento, o próprio Michel Temer chegou a brincar com a situação, dizendo: “Tinha, claro, em algum lugar qualquer, 5, 6, 10 ou 40 pessoas, que se reúnem e dizem ‘Fora Temer’. Mas isso faz parte da democracia. Ouço aquilo e digo que coisa boa, tem gente se manifestando. Se bem que agora também tem um ‘Fica, Temer’ correndo pela rede.

 

Gênero & Formatos

Sua utilização se deu sobretudo na forma de hashtag, reproduzindo-se a catchphrase Fica Temer. Apareceu também em imagens e GIFs pelas redes e como metameme, ao incorporar memes já conhecidos na criação dos tweets e comentários sobre.

 

Exemplos Notáveis

 

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *