Dilma Bolada

ORIGEM

Dilma Bolada é o alter ego criado pelo publicitário Jeferson Monteiro, de Mesquita (RJ), no ano de 2011 e baseado na figura da ex-presidenta eleita pelo Partido dos Trabalhadores (PT) Dilma Rousseff, em perfil para Facebook (https://www.facebook.com/DilmaBolada/) e Twitter (@diImabr) nos quais, de forma bem-humorada, tecia comentários sobre o dia-a-dia da presidenta, utilizando linguagem popular e por vezes fazendo referências a fatos do cotidiano, seja comentando um capítulo de telenovela ou tratando figuras públicas com uma intimidade inimaginável para um chefe de Estado, incluindo, ainda, referências às pautas do cenário político nacional.

DIFUSÃO E REPERCUSSÃO

O perfil alcançou imensa popularidade já no ano de sua criação e Jeferson conquistou diversos prêmios, dentre os quais destacam-se:

Shorty Awards 2012 – Melhor Perfil Falso do Mundo;
Youpix Melhores do Twitter 2012 – Perfil Anônimo do Ano;
Revista Superinteressante – Melhor Página do Facebook em 2012;
Shorty Awards 2013 – Melhor Uso das Rede Sociais no Brasil;
Youpix Melhores da Websfera 2013 – Melhor Twitter do Ano.

Por se tratar de uma figura de extrema relevância no Brasil – a chefe do Poder Executivo – e devido ao alcance de uma parcela significativa de usuários da internet no país, tanto o perfil quanto seu criador estiveram envolvidos em diversas polêmicas desde sua criação, como acusações nas quais o publicitário teria sido cooptado pelo PT através de incentivos financeiros como forma de divulgação velada de Dilma, ou sua contratação pela agência de comunicação Pepper Interativa, investigada por corrupção e lavagem de dinheiro pela Polícia Federal (e por sua vez também envolvida com o Partido dos Trabalhadores).

Ao longo de sua atividade, ainda, Jeferson tornou-se uma figura de certa relevância no engajamento político envolvendo a plataforma política de Dilma; chegou a conhecê-la pessoalmente em encontro ocorrido no Palácio do Planalto em setembro de 2013 . Coincidentemente, o falso perfil atingira no período das manifestações populares ocorridas no Brasil semanas antes cerca de 6 milhões de internautas (com os perfis alcançando aproximadamente 1.760.000 curtidas no Facebook e 940.000 seguidores no Twitter – números em novembro de 2016), tornando o encontro de ambos estratégico junto aos usuários da rede, essenciais na condução do efervescente cenário político à época.

Monteiro chegou a anunciar no ano de 2015 o fim do apoio a Dilma, utilizando as redes sociais e acusando-a de preterir o apoio popular em detrimento ao do PMDB, partido-base de sua sustentação política. Cerca de dois meses após o rompimento, em dezembro de 2015, retornou a defender presidenta, diante da iminência do processo que culminaria no impeachment da governante, sustentando a defesa do regime democrático e do poder legitimamente constituído através do voto.

GÊNEROS E FORMATOS

Dilma Bolada alcançou grande notoriedade no hipermeio nacional através de seus tweets. Porém, em suas páginas – posteriormente o publicitário lançou a personagem em outras redes, como o Instagram, por exemplo – exibiam desde os tradicionais memes em Imagem Macro a montagens e paródias, publicando, atualmente, mensagens que não se relacionam somente com a esfera da ex-presidenta da república, mas com diversas plataformas dos movimentos de esquerda, assim cono mensagens anti-governo, representado atualmente por Michel Temer como chefe do Poder Executivo. Os gêneros e formatos, portanto, seguem linguagem eclética, devido à característica do perfil de emular o comportamento de um usuário das redes sociais (no caso, Dilma Rousseff). O perfil segue com certa relevância, dada a controversa permanência de Dilma no cenário político brasileiro, mesmo com sua saída do cargo mais importante do Executivo nacional.

EXEMPLOS NOTÁVEIS

DILMA BOLADA NA MÍDIA

http://oglobo.globo.com/cultura/megazine/sucesso-no-facebook-dilma-bolada-vai-lancar-um-blog-6993471

http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2012/09/14/criador-da-dilma-bolada-carioca-consegue-ate-emprego-com-perfil-falso-da-presidente.htm

http://jovem.ig.com.br/cultura/internet/2012-09-08/10-perguntas-para-dilma-bolada.html

http://fotos.noticias.bol.uol.com.br/entretenimento/2012/09/14/veja-algumas-postagens-do-perfil-falso-dilma-bolada.htm?abrefoto=3

http://brasileiros.com.br/2013/09/dilma-encontra-bolada/

http://www2.planalto.gov.br/centrais-de-conteudos/imagens/jeferson-monteiro-criador-do-dilma-bolada

http://epoca.globo.com/tempo/expresso/noticia/2015/09/criador-da-dilma-bolada-anuncia-fim-de-apoio-dilma.html

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/12/151202_salasocial_dilmabolada_rs

http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/08/agencia-contratada-pelo-pt-paga-r-20-mil-de-salario-dilma-bolada.html

http://g1.globo.com/politica/noticia/2015/10/em-cpi-autor-do-perfil-dilma-bolada-nega-ter-recebido-dinheiro-do-pt.html

 

Rafael Polêmico
0 publicações
7 comentários
Nome
Rafael Polêmico
About / Bio
Um currículo? Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano pela Universidade Federal Fluminense, bacharel em Direito com complementação em Empreendedorismo e Inovação, graduando em Arquivologia, voluntário do projeto #MUSEUdeMEMES. Uma cor? Azul. Uma atriz? Fernanda Montenegro. Um cantor? Roberto Carlos. Um exemplo? Jesus Cristo. E Ivete. Vida? Deus. Deus? Vida. Vivi ou Gracy? Belo. Uma frase? Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Um museu? De memes. Esse é Rafael Polêmico.
 
 

1 comentários

  1. Renato Maia disse:

    primeiro

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *