Correntes

453960595-e1405110321278

Origem

Em 2014, em meio à festividade da Copa no Mundo sediada no Brasil, redes sociais como o Facebook e o WhatsApp passaram a abrigar diversas pessoas que realmente acreditavam que algo estava errado no evento. Uma carta assinada por Gunther Schweitzer, que se apresenta como Diretor de Jornalismo dos Canais ESPN, contava toda a verdade por trás da Copa: o Brasil teria vendido a Copa para a Fifa.

Gênero e formato

A carta que denunciava a corrupção da Copa do Mundo, atribuída a Gunther Schweitzer, é um meme no formato de corrente, amplamente compartilhado por e-mail, mensagens de WhatsApp e pelas redes sociais.

Difusão e repercussão

O cargo de Schweitzer, Diretor de Jornalismo de uma grande emissora esportiva, trouxe visibilidade e credibilidade ao assunto. No entanto,  tudo não passou de uma corrente que se espalhou pela internet, assim como muitas outras que vemos desde os primórdios da web. A origem desse tipo de rumor é sempre difícil de se localizar, porém o “jornalista” que fez a suposta denúncia foi entrevistado por sites de entretenimento e esporte e descobriu-se que, na verdade, ele é apenas um internauta comum que acreditou em uma corrente e, ao repassá-la, deixou assinado seu nome. Ele acredita que seu descuido ao não perceber a assinatura automática do e-mail fez com que todos que recebessem o texto encaminhado e associassem seu nome à autoria carta que conta toda a “verdade”. Gunther Schweitzer – que nunca foi jornalista e sequer é o autor das denúncias – trabalhava em uma empresa do setor automobilístico em 1998, quando encaminhou um e-mail que recebeu, no estilo corrente, com denúncias da Copa, sediada na época na França.

Desde então, a corrente de denúncia sobre corrupção no futebol se renova de acordo aos eventos esportivos: já foi utilizado na Copa de 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014, e até quando o Corinthians ganhou o Mundial em 2000 e 2012 – sempre assinada por Gunther Schweitzer. Agora nos resta acompanhar se os futuros eventos futebolísticos virão acompanhados da corrente denúncia do Diretor de Jornalismo da ESPN.

 

Dandara Bolada
4 publicações
2 comentários
Nome
Dandara Magalhães
About / Bio
Dandara Bolada é mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFF e participante ativa do #MUSEUdeMEMES desde sua graduação, onde foi bolsista de extensão do projeto. Como bondosa presidenta dessa nação memética, preocupa-se em pesquisar o universo dos memes e charges políticas (e mantém um olho no golpe e outro no Temer). Soberana e poderosa, a Bolada é rainha o resto nadinha. VLW FLW
 
 

1 comentários

  1. Renato Maia disse:

    primeiro

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *