[ref]

ORIGEM

13

Após meses fechada ao público como parte do ciclo de grandes obras que antecederam os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no dia 14 de setembro de 2015 a Praça Mauá foi reaberta ao público carioca, despertando a atenção de frequentadores e turistas que registravam a passagem pela revitalizada Zona Portuária do Rio. Para celebrar o acontecimento que ocorreria no ano seguinte, alçando a cidade ao calendário internacional de eventos, foi instalada no local uma grande escultura com imagem da hashtag #CIDADEOLIMPICA, compondo o cenário em conjunto com os recém-criados Museu do Amanhã e Museu de Arte do Rio de Janeiro, às margens da Baía da Guanabara. Satisfazendo a curiosidade, visitantes foram foram além dos convencionais registros fotográficos com a obra; muitos deles resolveram brincar com parte da escultura – cujo significado em diversas partes do Brasil relaciona-se com conteúdo adulto.

Grande parte dessas interações com a obra foram parar nas redes sociais e na mídia, mostrando que o brasileiro não perde o registro – nem a piada.

10

DIFUSÃO E REPERCUSSÃO

As fotos com a palavra PICA inundaram as redes sociais como o Twitter, Instagram e Facebook já a partir da reabertura do espaço ao público, alcançando outras mídias, que passavam a noticiar o fato com curiosidade e bom humor. O BuzzFeed noticiou o ocorrido em 21 de dezembro de 2015 sob o título “Realmente, não temos maturidade para sediar as Olimpíadas”, enquanto a versão online do jornal “O Globo” destacava que “escultura no Rio era ‘distorcida’ em rede social”.

GÊNEROS E FORMATOS

#cidadeolimPICA trata-se de um comportamento social manifesto pictoricamente pela fotografia que alcançou grande repercussão na internet, alavancado, sobretudo, pelas redes sociais. Tornou-se um enorme sucesso, com os visitantes do local divulgando suas imagens bem humoradas de interação com a escultura via utilização da hashtag, somente com as últimas quatro letras da composição e compartilhando sua experiência na Cidade Maravilhosa via redes e aplicativos, como o WhatsApp.

EXEMPLOS NOTÁVEIS

PICA NA MÍDIA

https://www.buzzfeed.com/clarissapassos/fotos-que-provam-que-nao-temos-maturidade-olimpiadas?utm_term=.eipM7ojQn4#.pg3W5j6LNx

http://blogs.oglobo.globo.com/pagenotfound/post/escultura-no-rio-e-distorcida-em-rede-social.html

http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/turismo/2015/12/21/interna_turismo,511572/cariocas-transformam-monumento-da-cidade-olimpica-em-zoeira.shtml

Foi pica.

 

Rafael Polêmico
0 publicações
7 comentários
Nome
Rafael Polêmico
About / Bio
Um currículo? Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano pela Universidade Federal Fluminense, bacharel em Direito com complementação em Empreendedorismo e Inovação, graduando em Arquivologia, voluntário do projeto #MUSEUdeMEMES. Uma cor? Azul. Uma atriz? Fernanda Montenegro. Um cantor? Roberto Carlos. Um exemplo? Jesus Cristo. E Ivete. Vida? Deus. Deus? Vida. Vivi ou Gracy? Belo. Uma frase? Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Um museu? De memes. Esse é Rafael Polêmico.
 
 

1 comentários

  1. Renato Maia disse:

    ser o primeiro é pica

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *