Barbie e Ken Cidadãos de Bem

Origem

Durante o período de discussões eleitoreiras em outubro de 2018, surgiu um meme com uma das mais conhecidas personagens no mundo: a boneca Barbie. Não é novidade a utilização da boneca na internet para fazer humor: seja na forma de novas dublagens as versões originais dos filmes e desenhos, no compartilhamento de curiosas lembranças e experiências da infância com a boneca ou seja para comentar sobre o lançamento das mais variadas versões do brinquedo, ou até para polemizar tentativas de pessoas reais de se parecerem com os bonecos de Barbie e Ken, a internet já vinha utilizando bastante a personagem com fonte de assunto. A grande novidade é o uso da boneca Barbie com uma função política, de um novo meme que inicialmente, usava a imagem da boneca para ironizar críticas ao PT e a pautas progressistas.

 

O objetivo do meme em questão é relacionar a imagem da boneca que aparece bem vestida, viajando, dentro dos principais padrões normativos da sociedade, com “discursos de sofrimento” que são originalmente mais expressados pelos grupos privilegiados da sociedade.

 

O entendimento popular das características da boneca de ser branca, magra, loira, heterossexual e rica, unidos as frases sobre temas políticos e sociais, como cotas, racismo, homofobia e direitos trabalhistas, fazem uma referência direta a representação irônica e até cômica que tais frases causam em certos grupos dentro do debate político.

 

A figura da personagem, como alguém incapaz de perceber seus privilégios, tem uma tentativa de relação direta a hipocrisia e falta de relevância dos discursos desta parcela da sociedade, revelada fortemente quando as discussões políticas reverberam para a parte mais rica e/ou privilegiada da sociedade, uma vez que esta denota de grande falta de conhecimento e poder de fala sobre certas pautas sociais por simplesmente não ter a vivência daquelas situações de subordinação vividas pelos outros grupos.

 

Dentro de um período de contestação a ideias como a meritocracia, aos movimentos sociais, ao debate de privilégios e a desigualdade, a junção das frases a imagem revela uma crítica a esses pensamentos mais conservadores.

 

Outro tema debatido é dos ditos “sofrimentos” das figuras atingidas pelo privilégio casos como, a saudade dos parentes quando no intercâmbio internacional, o de ter que morar sozinho e cuidar da arrumação da casa, o dos cancelamentos ou atrasos de voos internacionais…

 

Difusão e Repercussão

A repercussão do meme foi imediata e se espalhou fortemente em poucos dias, sendo inicialmente pelo Twitter, em publicações com uma média de 2 mil curtidas, com algumas superando até 60 mil curtidas. A partir desse ponto o meme ganhou as tradicionais páginas no Facebook, a maior chamada de “Barbie e Ken Cidadãos de Bem”, que já tem mais de 280 mil curtidas.

 

Ainda tornou-se objeto de exportação internacional com uma página em espanhol com mais de 160 mil curtidas chamada de “Barbie y Ken ciudadanos de bien” com o mesmo intuito que a versão original, apenas sendo modificado aos temas dos outros países latinos.

 

A grande repercussão não formou um nome padrão para o meme, sendo mais facilmente conhecido como meme da Barbie, mas as versões são das mais variadas como Barbie fascista, Barbie burguesinha, Barbie militante, Barbie cidadã de bem, … o título do post “Barbie e Ken Cidadãos de Bem” remete a página mais conhecida do meme no Facebook.

 

Gênero & Formatos

 

O meme da Barbie é enquadrado no gênero dos memes de Discussão Pública sobre temas coletivos. Sendo majoritariamente colocado dentro do formato de imagem-macro, com texto em fonte branca sobreposto a uma imagem variada da boneca.

 

Exemplos Notáveis

 

Percebe cavalo a Petulancia do Raphael
0 publicações
0 comentários
Nome
Raphael Monte Mór
About / Bio
Acostumado aos cavalos da roça, o Petulante Raphael veio se aventurar com os animais da internetê e os gênios da criatividade. Amante da sétima e das outras artes, de ambiente de música, da maromba crossfiteira, e ajudando o país tanto quanto os dançarinos do impeachment, é voluntário do projeto #MUSEUdeMEMES e aluno de graduação, em Estudos de Mídia, na UFF.

3 comentários

  1. Júlia Grapiglia disse:

    Estou escrevendo meu tcc sobre memes e só agora na reta final conheci o blog de vcs, mas mesmo assim obrigado por facilitar meu trabalho

  2. Nina disse:

    Adorei este blog, principalmente porque vocês contextualizam cada meme apresentado. Parabéns pelo ótimo conteúdo.

Deixe uma resposta para Júlia Grapiglia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *