Origem

Atualmente, qualquer um pode ser a celebridade da semana: basta estrelar um vídeo engraçado, postar alguma foto clicada no momento certo, escrever uma frase, lançar uma hashtag… Basta quase nada para que, uma pessoa comum, de repente, vire o assunto mais comentado, a foto mais retuitada ou o vídeo viral da vez.

Foi o que aconteceu com Bruno Nicoletti ou, como ficou conhecido nacionalmente, Garoto do Mamilo. Tudo começou quando o menino publicou, no dia 21 de janeiro de 2011, um vídeo onde ele falava sobre uma polêmica muito grande: mamilos. Até o momento, o “desabafo” já acumula mais de um milhão de views.

Gênero & Formatos

Bruno havia apenas resolvido matar aula para jogar online. Porém, a falta de internet fez com que o garoto começasse a gravar vídeos sem sentido e, um desses, de menos de 30 segundos, foi publicado por ele mesmo no Youtube (conseguindo fazer mais sucesso em 2011 do que muito comercial de televisão por aí).

Difusão e Repercussão

De 2010 para 2011, pesquisas apontaram que a busca por pessoas, fotos e fetiches que envolvessem essa parte do corpo cresceu drasticamente. E tudo graças ao Bruno. O momento mais “mainstream” desse meme foi quando o garoto começou a aparecer na televisão, mostrando, em quase todos os programas, seus mamilos.

O autor do vídeo diz que nunca imaginou tal repercussão e que o momento auge foi aos dois meses de viralização, tendo o ciclo se encerrado após, aproximadamente, um ano. Bruno disse, em entrevista ao Youpix, que a fama, apesar de passageira, mudou sua vida – o vídeo proporcionou uma renda extra devido a aparições do menino em comerciais e participações em programas de TV.

Exemplos Notáveis

 

Dandara Bolada
4 publicações
2 comentários
Nome
Dandara Magalhães
About / Bio
Dandara Bolada é mestranda pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da UFF e participante ativa do #MUSEUdeMEMES desde sua graduação, onde foi bolsista de extensão do projeto. Como bondosa presidenta dessa nação memética, preocupa-se em pesquisar o universo dos memes e charges políticas (e mantém um olho no golpe e outro no Temer). Soberana e poderosa, a Bolada é rainha o resto nadinha. VLW FLW
 
 

1 comentários

  1. Renato Maia disse:

    primeiro

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *