#MUSEUdeMEMES Entrevista: Não sou obrigado a ser cult


Warning: strpos(): Offset not contained in string in /home/bharatac/public_html/museudememes/wp-content/plugins/footnotes/class/task.php on line 340

Ah, se todos pudéssemos ter um marshall-mcluhan debaixo do braço, para exibir em cada fila de cinema em que nos deparamos com comentários afetados, como Woody Allen e Diane Keaton em Annie Hall01. A cena já clássica é definidora do sentimento de Não sou obrigado a ser cult, uma página no Facebook dedicada a comentar satiricamente o comportamento dos tipos cinéfilos, e, claro, valorizar as reais obras-primas da sétima arte: blockbusters como Velozes e Furiosos ou comédias românticas protagonizadas por Adam Sandler02.
 
Na descrição, os administradores deixam claro: “Você elogia fotografia dos filmes? Paleta de cores? Não gosta do Adam Sandler? ENTÃO AQUI NÃO É O SEU LUGAR!!!” Bom, mais de 130 mil pessoas já acharam seu lugar, como seguidoras da fanpage, que faz um humor ao estilo Choque de Cultura.
 
Com um gosto popularesco bem em comum, o #MUSEUdeMEMES foi lá resenhar com os administradores da página. O resultado é a entrevista que se segue.

 


#MUSEUdeMEMES De onde surgiu a inspiração para criar a página “Não sou obrigado a ser cult”?
Wesley Andrey Eu participava de alguns grupos de cinema no Facebook, e, neles, eu sempre via pessoas que se achavam “superiores” por gostarem de filmes mais cults. Normalmente usavam argumentos “bestas”, e não gostavam de ser contrariadas. Então, decidi fazer a página para fazer uma sátira desses tipos.
 
#MUSEUdeMEMES Quem é a pessoa por trás da página? Conte-nos sobre você(s)…
Wesley Andrey Wesley Andrey, 19 anos, e atualmente estudando para vestibular de Ciências da Computação. Moro em Gravataí, Rio Grande do Sul.
 
#MUSEUdeMEMES Você é o único que publica na página?
Wesley Andrey Inicialmente, eu era o único, mas atualmente existem quatro outros CDCs além de mim03.
 
#MUSEUdeMEMES E como foi o recrutamento?
Wesley Andrey Alguns postam memes/tirinhas em nosso grupo do Facebook e acabam sendo convidados04. Outros entram em contato no inbox da página e avaliamos o candidato pedindo para ele nos enviar postagens que ele faria caso fosse CDC da página.
 
#MUSEUdeMEMES Queremos saber como tudo começou. Quando foi?
Wesley Andrey Criei a página em novembro 2017, para fazer uma sátira, como disse anteriormente. Comecei a fazer memes/tirinhas que zoavam os filmes cults (como Clube da Luta, Donnie Darko, Ela) e a compartilhá-los nos grupos de cinema que eu participava. As postagens começaram a fazer sucesso e a página começou a crescer.
 
#MUSEUdeMEMES A página já tem mais de 100 mil curtidas, e em apenas 5 meses. Uau! De onde vem a inspiração para as piadas e conteúdos publicados?
Wesley Andrey Eu já tinha tido outras páginas de humor, só que relacionadas a futebol. Então sempre gostei de fazer algo mais voltado pro humor e procurei fazer isso com cinema, pois não conhecia nenhuma que fazia isso.
 
#MUSEUdeMEMES Na sua opinião, o sucesso do programa “Choque de cultura” influenciou, de alguma forma, no crescimento da página?
Wesley Andrey Creio que sim, pois nossos conteúdos são bem parecidos, e por isso que a página vem crescendo tanto, pois nunca esteve tão em alta esse assunto [o humor a partir da sátira à crítica cinematográfica]. Inclusive, um dos atores do Choque de Cultura já compartilhou no twitter postagem da nossa página.
 
#MUSEUdeMEMES Alguns personagens são recorrentes na página, entre eles podemos destacar o Adam Sandler. Por quê?
Wesley Andrey Adam Sandler era um dos atores mais criticados nos grupos de cinema, pois a maioria de seus filmes são no estilo comédia pastelão. Então decidi pegar ele para ser um dos símbolos da página, pois não tinha nada menos cult que o Adam Sandler.
Hoje em dia todas páginas de cinema começaram a fazer memes sobre ele, creio que por influência da página.
 
#MUSEUdeMEMES E sobre a viralização da página, conta pra gente como foi esse processo? Como vocês lidaram com isso? E a que você(s) atribuem esse alcance?
Wesley Andrey A viralização aconteceu [naturalmente] nos grupos de cinema. Inicialmente eu compartilhava as postagens da página nos grupos, mas logo já não foi mais necessário, pois outras pessoas estavam compartilhando, e, às vezes, outras páginas maiores compartilhavam nossas imagens, o que ajudava.
O grande alcance creio que foi pelo fato de ser uma página diferente de cinema/tv. Páginas que reproduzem falas de filmes e enaltecem filmes cults como Clube da Luta já existiam aos montes, mas uma de memes e que falava de Adam Sandler ainda não existia.
 
#MUSEUdeMEMES Que público consome os conteúdos da página? Você(s) pensam nisso ao produzir memes?
Wesley Andrey São pessoas que curtem filmes e séries. Às vezes, até um post de um filme que o seguidor gosta, e acha engraçada a piada. Pensamos em fazer memes sempre com o que está em alta. Por exemplo, recentemente La Casa de Papel tava fazendo um grande sucesso, então fizemos muitos memes em cima disso.
 
#MUSEUdeMEMES Como o “Não sou obrigado a ser cult” sobrevive? De que se alimenta? Você ganha algum dinheiro com a página? Como é a vida de criador de conteúdo para o Facebook?
Wesley Andrey Por enquanto fazemos o nosso conteúdo sem fins lucrativos, mas se surgir alguma proposta, estamos abertos. [rsrs]
 
#MUSEUdeMEMES Bate-bola / Jogo Rápido: Um filme?
Wesley Andrey Transformers.
 
#MUSEUdeMEMES Bate-bola / Jogo Rápido: Um ator?
Wesley Andrey Adam Sandler.
 
#MUSEUdeMEMES Uma atriz?
Wesley Andrey Drew Barrymore.
 
#MUSEUdeMEMES Drew Barrymore ou Meryl Streep?
Wesley Andrey Drew Barrymore.
 
#MUSEUdeMEMES Vin Diesel ou Ryan Gosling?
Wesley Andrey Vin Diesel.
 
#MUSEUdeMEMES “Click” ou “A Forma da Água”?
Wesley Andrey Click.
 
#MUSEUdeMEMES “Senhor dos Anéis” ou “Velozes e Furiosos”?
Wesley Andrey Velozes e Furiosos.
 
#MUSEUdeMEMES Entre as influências para a criação do “Não sou obrigado a ser cult”, há alguma página, perfil ou site do exterior que tenha servido de inspiração?
Wesley Andrey Creio que Choque de Cultura, só que na época eles ainda não faziam tanto sucesso, eles só “estouraram” mesmo na sua segunda temporada.
 
#MUSEUdeMEMES E vocês imaginavam alcançar a marca de 100 mil seguidores? Como é a relação com os fãs? E com os haters?
Wesley Andrey Não imaginava, pois até então, nenhuma de minhas outras páginas tinha feito tanto sucesso. Sobre os fãs, sempre respondemos eles quando entram em contato conosco por mensagem. Já os haters, apenas deixamos que reclamem sozinhos. [rsrs]
 
#MUSEUdeMEMES Qual a sua opinião sobre o futuro da página? Quais são as suas expectativas?
Wesley Andrey Espero que continue crescendo e expanda para outras mídias, como um podcast e, quem sabe, o YouTube.
 
#MUSEUdeMEMES Será um sucesso. Para encerrarmos, gostaria de deixar alguma mensagem para os amantes da sétima arte?
Wesley Andrey Curta nossa página no facebook e goste do filme que quiser, seja ele cult ou não, apenas não seja um chato, pois pode acabar virando meme na página. [rsrs]

Categorias: entrevistasPalavras-Chaves: , , ,

Sobre Quin te perguntou?

Quin é Estudante de Mídia, Neymídia, eles disseram... #Neymusico, 100% Jesus e hidratado. Meu hobby é beber água, “mais vale uma pedra no caminho do que duas nos rins” é o meu lema, o nosso é “ousadia e alegria”.