#memeclube II · “Cersibon e o tiopês: as linguagens da internet”

meme223798O #memeclube Cersibon foi o segundo da série de eventos que deu origem ao #MUSEUdeMEMES. Realizado ainda em 2012, antes de o projeto existir concretamente, o encontro contou a participação especial de Jean Souza, assessor de comunicação da UFRJ, que pesquisou o tiopês e outros idioletos da internet. A palestra e o debate que se seguiu giraram em torno das linguagens dos memes e dos memes como linguagem, com foco especial sobre o tiopês, um idioma constituído a partir de um conjunto de subculturas da rede.
 
O tiopês ‐ a “língua” do Tiop, como fas? e do kkk ‐ se difundiu em larga escala pela internet e hoje tem várias de suas expressões incorporadas ao cotidiano dos usuários de sites de redes sociais. O #memeclube Cersibon discutiu a origem de alguns desses idioletos, como o miguxês, o alechat, o l33t e o LOLspeak, e explorou as tirinhas do Cersibon, que fazem uso de uma adaptação do tiopês, e enfatizam o erro ortográfico propositado para gerar um efeito cômico.
 
O Cersibon é uma série de tirinhas online, de humor nonsense, e divididas geralmente em três paineis, com personagens recorrentes como Fagudes (o “garçon magic”). Criadas originalmente por Rafael Madeira, em 2008, as tirinhas foram descontinuadas, mas seguem, até hoje, sendo cultuadas por grupos de fãs, que inclusive produzem derivações.
 
O evento foi realizado em 13 de dezembro de 2012, e teve a coordenação do professor Viktor Chagas e organização dos bolsistas PROEXT/MEC Anthony Ravoni e Isabella Lupatini e da bolsista PROEX Mayara Caetano, além do convidado especial Jean Souza (UFRJ).
 
 

Catálogo da exposição

 

 
 

Imagens da vernissage