#MUSEUdeMEMES Entrevista: Homem-Aranha dos Anos 60


Warning: strpos(): Offset not contained in string in /home/bharatac/public_html/museudememes/wp-content/plugins/footnotes/class/task.php on line 340

Warning: strpos(): Offset not contained in string in /home/bharatac/public_html/museudememes/wp-content/plugins/footnotes/class/task.php on line 340

Homem-Aranha dos Anos 60 é uma fanpage do Facebook criada em abril de 2012 e baseada em um meme surgido na comunidade 4Chan, intitulado Retro Spider-Man, 60s Spider-Man, ou simplesmente Spidey 60s. A página possui hoje mais de 395 mil seguidores e é administrada por um grupo que, em certa altura, resolveu “traduzir” o humor politicamente incorreto do meme original para o português. Atualmente, além de image macros01, a fanpage também publica animações em vídeo com dublagens sobrepostas (lipdubs), sempre utilizando como base a série de desenhos que estreou em 1967, e que acabou se tornando cult depois do surgimento do meme.

No Brasil, a migração e popularização do Homem-Aranha dos Anos 60 para o Facebook (em lugar da plataforma original, o 4Chan), transformou, em parte, as imagens em conteúdo autoral ‐ no sentido de que, diferentemente do que ocorria nos Estados Unidos, onde usuários anônimos da internet publicavam seus próprios conteúdos, aqui, a criação de novas imagens com legendas ficou concentrada, em grande medida, na produção deste grupo. Se nas comunidades norte-americanas, o meme deu origem a derivações ainda mais politicamente incorretas, como o “Masturbating Spider-Man”02, para o público brasileiro, foram necessárias algumas adaptações. Por outro lado, a rivalidade com o Bátima parece ser idiossincrasia nossa04.

A entrevista que se segue foi realizada com um dos criadores e administradores da página no Facebook, e esclarece muito a respeito da origem do meme, no Brasil e no exterior. O entrevistado optou por não revelar sua identidade. Sabemos apenas que é gaúcho, tem 23 anos, é publicitário, e atualmente o único administrador ativo da página ‐ além dele, outros três criadores de conteúdo recentemente se voluntariaram para compor a equipe. Durante o papo, que inicia nossa série de entrevistas do #MUSEUdeMEMES, falamos sobre direitos autorais, humor politicamente incorreto, haters e muito mais.


#MUSEUdeMEMES O Homem-Aranha dos Anos 60 é uma criação original sua? Ou existe alguma versão internacional similar?
Homem-Aranha dos Anos 60 O personagem, originalmente conhecido como Spidey 60s, foi criado em um dos imageboards do site 4Chan, assim como a maioria dos chamados “memes”, portanto não somos os criadores do personagem, mas sim “tradutores” e criadores de conteúdo.

#MUSEUdeMEMES Vocês são frequentadores contumazes de comunidades como o 4Chan?
Homem-Aranha dos Anos 60 Já não costumo frequentar muito os fóruns do 4Chan. O outro administrador [atualmente desligado da fanpage] é mais ativo nesse ponto. Mas o personagem [do Homem-Aranha do Anos 60] nos chamou a atenção também em blogs estrangeiros, como 9GAG, HugeLOL e IMGur.

#MUSEUdeMEMES Qual a história por trás do Homem-Aranha dos Anos 60?
Homem-Aranha dos Anos 60 O meme surgiu em um dos tópicos criados no 4Chan, onde uma legenda foi adicionada a uma imagem, sugerindo uma situação onde o Homem-Aranha estaria no seu dia de folga. Ideia bem aceita, e que deu inicio ao sucesso do personagem no site. Posteriormente, ele se espalhou pela internet.
Já quanto à origem de página [no Facebook], criamos, eu e um amigo ‐ atualmente ainda como administrador, porém inativo ‐, com o intuito de “salvar” o personagem de uma onda de má interpretações que estava ocorrendo no Brasil, onde os aclamados “memes” vinham sendo usados de forma “indevida”, fora do contexto original, coisa que éramos contra. Não queríamos que o mesmo acontecesse com o Spidey.

#MUSEUdeMEMES Como era este uso “indevido” do personagem que vocês pretendiam evitar?
Homem-Aranha dos Anos 60 Quanto digo que o público brasileiro poderia usá-lo de forma “indevida”, me refiro principalmente ao que aconteceu com as rage faces. As pessoas geralmente não respeitavam sequer a expressão do personagem ilustrado na hora de legendá-lo. O resultado é que, muitas vezes, o texto não era coerente com a imagem. Na época da criação da página, era algo muito comum de acontecer. Hoje em dia, o pessoal já tem um entendimento melhor.
Quer um exemplo? Olha esta imagem!03 Este meme, “Watch out, we got a badass over here” ‐ que poderia ser traduzido literalmente por “Cuidado, temos um ‘cara durão’ aqui” ‐, foi criado com a intenção de satirizar alguma situação onde a pessoa queira se mostrar superior às outras, e, neste caso [ao lado], foi usado de forma incoerente, distante do propósito da figura.
Não digo que essas imagens tenham “regras de uso”, mas vimos casos tão bizarros na época, que decidimos tentar salvar o Homem-Aranha ‐ que sempre consideramos um dos melhores! ‐ daquela “onda de má interpretação e uso”, e, no final, o personagem se tornou popular.

#MUSEUdeMEMES O Homem-Aranha dos Anos 60 parece ter uma personalidade marcante. É verdade?
Homem-Aranha dos Anos 60 A personalidade do Homem-Aranha dos anos 60, desde sua concepção, parece ter sido inspirada na do personagem [também de Histórias em Quadrinhos] Deadpool, uma espécie de “anti-herói”, o que provavelmente influenciou positivamente o público, pois ele se torna mais humano, e suscetível à erros. Tentamos ao máximo manter esta personalidade fiel à sua concepção.

#MUSEUdeMEMES E quanto ao humor politicamente incorreto? Como isto é visto pelos seus seguidores? E pelos não seguidores? Há críticas a este tipo de humor?
Homem-Aranha dos Anos 60 Em geral, não vemos muita oposição ao conteúdo [que criamos], tentamos mantê-lo sempre dentro do “aceitável”. Buscamos sempre um tom abaixo, e mais comportado, do que a “personalidade” [do meme] original. O humor “nível 4Chan”, em geral, não é compatível com o brasileiro. Lá, há piadas sobre estupro, pedofilia, enfim… Aqui, as pessoas se ofendem facilmente, e são muitas vezes hipócritas sobre tabus sociais. Portanto, apesar de parecer um humor pesado, acredite, somos cautelosos com o conteúdo.

#MUSEUdeMEMES Mas voltando ao tópico dos críticos de plantão. O Homem-Aranha dos Anos 60 tem muitos fãs. Ele também tem haters? Como é esta relação com os internautas?
Homem-Aranha dos Anos 60 No início foi algo mais nítido, mas com o tempo se dissolveu. Eu possuo uma política de tolerância zero [com os haters]: se alguém demonstra insatisfação com o conteúdo, sugiro que descurta a página, ou simplesmente dou ban. Críticas construtivas são aceitas, obviamente, mas se não têm fundamento, ou são apenas implicância, não são toleradas.

#MUSEUdeMEMES E quanto à rivalidade com o Bátima?[ref]O Homem-Aranha dos Anos 60 normalmente se refere ao Batman (ou, às vezes, na forma aportuguesada, “Bátima”) com um misto de ironia e sarcasmo, incorporando algumas referências dos quadrinhos.
[/ref] Como ela surgiu?
Homem-Aranha dos Anos 60 Não me recordo a origem dessa rivalidade, mas creio que o principal motivo, e aquele em que mais baseamos nossa piada, seja a disparidade entre a situação financeira de ambos [os personagens]. É uma rivalidade saudável, e acredito que sempre foi bem aceita pelos leitores.

#MUSEUdeMEMES O Homem-Aranha é uma marca registrada. Você já sofreu algum tipo de represália ou recebeu algum contato de representantes da Marvel ou empresa associada a respeito do personagem?
Homem-Aranha dos Anos 60 No princípio, surgiram pessoas que se opuseram à [criação da] página, pessoas que provavelmente acharam que estaríamos levando o personagem para o mesmo caminho de outros memes. Mas eventualmente a “poeira baixou”, e o clima tranquilizou. Sempre fomos muito conscientes quanto ao fato de o personagem ser uma marca registrada[ref]O Homem-Aranha é um personagem da Marvel. (Atualmente, no cinema, a Sony Pictures detém os direitos para a produção de novos filmes.) A série original, produzida no Canadá, foi a primeira animação do personagem, e seu tema se tornou extremamente famoso, chegando a ser regravado por bandas como Ramones e Jota Quest.


[/ref], e este é um dos principais motivos de nunca termos utilizado a página para obter qualquer retorno financeiro. Acredito que, por isso também, nunca tivemos quaisquer problemas legais.

#MUSEUdeMEMES E quanto a outros internautas que criam seus próprios conteúdos com o personagem? Como é a sua relação com a produção dos outros usuários e com os eventuais “clones”?
Homem-Aranha dos Anos 60 Normalmente incentivamos o auxílio dos leitores na criação de conteúdo. Afinal, não somos donos da “marca”. Mas obviamente filtramos este conteúdo com base em alguns critérios que estipulamos no decorrer do funcionamento da página. Sobre os “clones”, nós, inicialmente, tentamos combatê-los, talvez por uma questão de “ego”, talvez por temermos o “descaminho” do personagem, mas eventualmente decidimos apenas confiar em nosso trabalho, e deixar que os mesmos tentassem ser bem sucedidos.

#MUSEUdeMEMES O Homem-Aranha dos Anos 60 existe principalmente no FB ou ele circula também por outras mídias sociais?
Homem-Aranha dos Anos 60 De minha parte, apenas Facebook. Possuímos um canal no YouTube onde postamos os episódios em português que conseguimos achar. Mas, lá, tivemos alguns problemas com direitos autorais, e a maioria dos vídeos foi retirada do ar. Obviamente, apenas aceitamos, sem qualquer resistência.

#MUSEUdeMEMES Aliás, vocês começaram a produzir mais vídeos recentemente. Como surgiu esta ideia? E como é produzir estes vídeos?
Homem-Aranha dos Anos 60 Passei praticamente dois anos (dos três, desde a criação da página) criando o conteúdo por conta própria, e obviamente acabei perdendo a empolgação em algum momento neste período. Foi quando entraram em cena três catarinenses, que pediram para divulgar seu trabalho de redublagem na página. Acabamos criando uma parceria, onde sempre que redublassem algo relacionado ao Homem-Aranha, nós publicaríamos na página. Eventualmente, já quase abandonando a página, propus que essa equipe se encarregasse da criação de conteúdo, dando autonomia para que divulgassem seu próprio trabalho. Vejo que a repercussão tem sido boa, e tem dado uma revivida no ânimo da fanpage.

#MUSEUdeMEMES Vocês têm alguma forma de renda associada ao meme? Em outras palavras… como o Homem-Aranha dos Anos 60 sobrevive? De que ele se alimenta?
Homem-Aranha dos Anos 60 Sempre mantivemos as atividades da página como hobby, em paralelo à nossas vidas profissionais e pessoais.

#MUSEUdeMEMES E quais são os planos para o futuro? O “Cabeça de Teia” continuará se balançando pela web?
Homem-Aranha dos Anos 60 Eu diria que nosso maior inimigo, em relação ao futuro, é o próprio Facebook.
Posso dizer que, inicialmente alcançamos muita visibilidade, o personagem se tornou muito popular. Mas como é da natureza humana, ele caiu no “comum”. Tivemos também alguns probleminhas com o Facebook, que tirou a página do ar por uma semana, nós contestamos, e recuperamos, mas perdemos muito do “potencial viral”.
De modo geral, sempre gostei muito da reação positiva das pessoas com as postagens, de vê-las sorrindo com os conteúdos. Isso sempre foi uma das minhas maiores motivações como administrador, mas, como acredito que muitos donos de páginas sabem, apenas 10% dos leitores da página veem o conteúdo que você publica. O restante só consegue visualizar seu conteúdo se a página pagar por isso. Na prática, obtemos muito pouco retorno do conteúdo postado, e a frustração vem da constante diminuição dessa visibilidade, do número de pessoas alcançadas. Sempre usamos como slogan da página “Ajude o Homem Aranha a salvar a internet!”, pois prezamos pela qualidade do conteúdo, mas o futuro é incerto…

 

Success Viktor
15 publicações
3 comentários
About / Bio
Success Viktor é um jovem professor da Universidade Federal Fluminense que trabalha arduamente para motivar sua equipe. Membro associado do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital, é doutor em História, Política e Bens Culturais/Cpdoc-FGV, mas, pela carinha de novinho, é invariavelmente confundido com o menino Sam Griner, ou por vezes com um aluno. Ainda assim, tem procurado desenvolver pesquisas sérias e maduras relacionadas à economia política da informação e ao universo das culturas políticas na internet e do ativismo digital. E até aqui tem obtido resultados positivos. YES! VICTORY!
[email protected]
Categorias: entrevistasPalavras-Chaves: , , , , , ,

Sobre Success Viktor

Success Viktor é um jovem professor da Universidade Federal Fluminense que trabalha arduamente para motivar sua equipe. Membro associado do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital, é doutor em História, Política e Bens Culturais/Cpdoc-FGV, mas, pela carinha de novinho, é invariavelmente confundido com o menino Sam Griner, ou por vezes com um aluno. Ainda assim, tem procurado desenvolver pesquisas sérias e maduras relacionadas à economia política da informação e ao universo das culturas políticas na internet e do ativismo digital. E até aqui tem obtido resultados positivos. YES! VICTORY! [email protected]